Wikia

Armas de Fogo Wiki

Boito

Discussão0
93 pages em
Este wiki

A EmpresaEditar

Em um dia qualquer do ano de 1921, João Boito, imigrante italiano, estabelecido na cidade serrana de Alfredo Chaves, hoje Veranópolis, Rio Grande do Sul, resolveu produzir artesanalmente, uma espingarda para seu lazer. Neste momento, estava sendo puxado o gatilho que deu o tiro certeiro no futuro: nascia a Boito.

Em 1955, Elias Ruas Amantino, associou-se à família Boito e iniciou em 22 de junho a produção das espingardas em série. Mas se foi por acaso que a E.R.Amantino & Cia. Ltda. nasceu, não foi ocasional o seu vertiginoso crescimento.

Ele é o resultado da vontade e do talento de um grupo que fez mira em modernos objetivos industriais, produzindo aqui, uma espingarda de caça com fama internacional. Em 1962, saía da fábrica a primeira espingarda de canos paralelos. Dez anos depois, era a vez da primeira espingarda de canos sobrepostos. Até hoje, a única fabricada na América do Sul.

A partir da produção das espingardas de canos sobrepostos, a necessidade da empresa E.R.Amantino por quantidades de peças microfundidas aumentou e em 01 de abril de 1977 foi fundada a Microvera - Microfusão de Aços Ltda., hoje denominada E.R.Amantino & Cia. Ltda. Filial 01.

Hoje atende a vários segmentos do mercado de peças para armas esportivas, implementos agrícolas e rodoviários, máquinas têxteis e para calçados, válvulas e conexões, entre outros, fundindo também ligas de aços.

O Parque Industrial das empresas E.R.Amantino tem sofisticados equipamentos para a produção de peças e componentes.

Sua equipe, composta por mais de trezentos profissionais, entre engenheiros e técnicos, forma um complexo com alta tecnologia e tecnologia desenvolvida pela própria empresa, por onde passa o mais rigoroso sistema de controle de produção e qualidade. Equipe esta, que projeta, desenha e desenvolve todo o delicado e preciso mecanismo de uma espingarda Boito. Mas todo este Know-how e todos estes sofisticados equipamentos, não afastaram a Boito de suas raízes. Por isso, sempre que se conta a história da empresa, é imprescindível lembrar as palavras de Elias Ruas Amantino:

"Não fabricamos armas para matar homens, mas sim, para estar em contato com a natureza, respeitar seus ciclos e sua preservação."

Rede da Wikia

Wiki Aleatória